Zanini

Por Zanini em
13 de junho de 17

Como fazer um aplicativo para minha empresa?

Como fazer um aplicativo para minha empresa?

Veja como fazer um aplicativo

Quando uma empresa investe na criação de um aplicativo, ela está estabelecendo um diferencial competitivo para o seu negócio e abrindo mais um canal de interação com o seu público. Mas muitas boas ideias para o desenvolvimento desse produto tão estratégico acabam ficando engavetadas porque falta o conhecimento de como fazer um aplicativo.

Neste artigo, vamos explicar melhor como fazer um aplicativo para o seu negócio, quais ferramentas podem ser usadas para isso e porque é preciso investir em uma equipe multifuncional bem capacitada. Boa leitura!

Como começar?

O desenvolvimento de um aplicativo deve ser encarado como um projeto complexo, pois integra diferentes áreas, como programação, arte de interface, marketing e negócios. Portanto, antes de colocar a mão na massa é preciso pensar em planejamento e nas premissas que vão guiar a criação do produto.

Bons aplicativos nascem de uma demanda ou necessidade identificada por uma análise de mercado. Geralmente a pesquisa para encontrar essas oportunidades é a primeira etapa do projeto e só depois dela é que começam a surgir as ideias que vão moldar o produto.

Com essas primeiras ideias, já é possível esboçar um planejamento para o desenvolvimento do app. A recomendação aqui é utilizar uma ferramenta visual de mockups para rascunhar delas e visualizar melhor como será a experiência do usuário no software.

Algumas boas opções de ferramentas que podem ajudar nisso são o MockFlow, o Gliffy e FrameBox.

Como criar um aplicativo em equipe?

Mesmo que os primeiros rascunhos tenham ficado legais, é preciso em algum momento convidar um designer de verdade para o projeto. E o ideal é que isso seja o mais cedo possível. Aplicativos são experiências visuais e, para serem agradáveis, precisam de uma interface que seja ao mesmo tempo funcional e esteticamente agradável.

O time de design começa seu trabalho definindo a direção de arte do produto, ou seja, uma estratégia que vai garantir a coerência das interfaces e demais funcionalidades visuais do app. Só depois disso eles passam a produzir ícones, fundos de tela e demais elementos para o produto.

Em paralelo a isso, é bem provável que a parte de programação já esteja bem encaminhada, com as primeiras entregas de provas de conceito e muitos testes. Tão logo o primeiro protótipo esteja funcional, é hora de começar a testar.

Além de testes automatizados conduzidos pelos próprios programadores, é interessante convidar um grupo de testadores para o beta do aplicativo. E para avaliar como essas pessoas estão utilizando o software, é recomendável ter uma ferramenta de análise de audiência como o Flurry e o Google Analytics.

Como entregar o aplicativo para o público?

Depois de alguns ciclos de teste e melhorias, é bem provável que o aplicativo esteja pronto para ser lançado. Esse desenvolvimento provavelmente consumirá algumas horas de trabalho de uma equipe diversa, que incluirá designers, programadores e analistas de marketing.

Normalmente, para empresas que não trabalham diretamente com desenvolvimento de software, elencar esse time pode ser um problema imenso: além do alto custo de ter uma equipe dedicada, é bem provável que não existam referências dentro da organização que possam, por exemplo, avaliar se o perfil dos novos colaboradores é adequado para o desenvolvimento.

Uma alternativa a isso pode ser a utilização de ferramentas como o AppMakr e o MyAppBuilder, que permitem elaborar um aplicativo sem conhecimentos de programação e design.

Mas apesar de serem acessíveis, essas ferramentas não são gratuitas, exigem tempo e esforço de quem vai realmente criar o aplicativo e geram resultados pouco atraentes, repetitivos e pouco personalizados.

O que fazer se minha equipe não puder produzir?

Uma saída intermediária é a contratação de empresas parceiras que vão realizar o desenvolvimento do aplicativo. A personalização será a mesma da de um produto criado internamente mas com uma parcela do custo e uma equipe especializada de pessoas que provavelmente já fizeram muitos outros aplicativos ao longo da carreira.

Portanto, não é preciso saber como fazer um aplicativo para ter esse produto na sua empresa: basta contar com parceiros de confiança para a tarefa.

Agora que você aprendeu mais sobre a criação de apps, aproveite para assinar a nossa newsletter e ficar por dentro dos melhores conteúdos de aplicativos, desenvolvimento e inovação!

Assine nossa newsletter e receba mais informações de como fazer seu app.